Alavanque os seus estudos!

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Reprograme seus hábitos que te prejudicam!

Hábitos são comportamentos que repetimos de maneira automática. Você faz, muitas vezes, sem se dar conta. Esses comportamentos se formam no nosso inconsciente e são fixados ali por repetição. Por exemplo, quanto mais chocolate eu como, mais eu sinto a necessidade de comer porque isso me traz a sensação de bem-estar.

Desde a infância somos levados a repetir ações para aprender a andar, falar, comer, etc., mais tarde aprendemos a escrever, estudar, trabalhar. Para aprender comportamentos, nosso cérebro funciona da mesma maneira.

Falar ao celular no dirigindo, fumar, ingerir bebidas alcoólicas, roer as unhas, ter uma vida sedentária. Todos nós sabemos que esses comportamentos são negativos, no entanto, muitas pessoas insistem em repeti-los. Você tem opção, mas escolhe agir de determinada maneira, mesmo conhecendo os riscos.

O antídoto para eliminar padrões destrutivos está em olhar para nós mesmos. Nos encararmos de frente. Levantarmos a cabeça diante das adversidades. Enfrentarmos o desconhecido e nos conectarmos à coragem existente em nós.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

8 técnicas para impulsionar a sua memória

Como não esquecer nomes, fatos, datas e conceitos? Conheça 8 técnicas que podem dar um impulso bem-vindo na sua memória.
1. Como não esquecer?

A sobrecarga de informações e tarefas da vida moderna pode sacrificar um recurso de extrema importância para a vida de qualquer profissional: a memória. Mas o excesso de estímulos não é a única razão pela qual estamos ficando cada vez mais esquecidos, afirma Renato Alves, primeiro brasileiro a receber homologação oficial de Melhor Memória do Brasil pelo Guinness Book. Em seu livro "Faça seu cérebro trabalhar por você" (Editora Gente), o campeão de memorização defende que o problema também está ligado a uma dependência cada vez maior da tecnologia, que substitui recordações naturais por artificiais. "Quem nunca teve um HD de computador queimado com todos aqueles documentos, fotos, arquivos importantes, ou um celular sem bateria quando precisava consultar urgentemente um contato?", escreve ele no livro. A melhor forma de reconquistar a capacidade de reter informações "organicamente" é apostar numa rotina saudável e em exercícios frequentes para o cérebro. Mas existem alguns macetes que podem facilitar esse processo. Os chamados métodos mneumônicos são dispositivos práticos para expandir a capacidade de memorização no cotidiano. Segundo Alves, o ideal é que o método seja fácil de usar: ele não deve exigir horas de treinamento ou associações mentais acrobáticas. Nesta galeria, reunimos 8 técnicas simples que facilitam a memorização de fatos, nomes, datas, listas e outros elementos do dia a dia. Navegue pelos slides para conhecê-las.

2. 1. Construa um “palácio da memória”

Também conhecido como “método de loci”, este dispositivo de memorização remonta à Grécia Antiga. Segundo o mito, o poeta grego Simônides de Ceos precisou identificar os corpos de pessoas que haviam morrido no desabamento de um palácio. Como ele se lembrava exatamente da localização de cada um, conseguiu assim "reconhecer” cada um dos cadáveres desfigurados. A técnica consiste em usar a memória espacial para gravar nomes, fatos ou listas. O objetivo é criar um lugar imaginário, como uma casa ou um palácio, visualizar os móveis de cada cômodo e associar uma memória a cada um deles. Imagine que você queira gravar os nomes de todos os presidentes brasileiros, por exemplo. Getúlio Vargas pode ser ligado à poltrona da sala e Juscelino Kubitschek, ao lustre. O ideal é que as associações entre os móveis e os elementos a serem memorizados sejam divertidas ou inusitadas - você pode associar Jânio Quadros ao quadro na parede, por exemplo. Depois que fizer todas as associações, a ideia é percorrer mentalmente o “palácio” várias vezes, lembrando-se da posição de cada móvel e, consequentemente, dos nomes ou fatos vinculados a eles. Oradores gregos e romanos, como Cícero, usavam essa técnica para memorizar seus longos discursos.

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

9 dicas de organização para você estudar melhor

9 dicas de organização para você estudar melhor
Com tantas distrações à nossa disposição no dia a dia (celular, computador, conversas de bebedouro) e uma quantidade cada vez maior de matérias para aprender, fica difícil se organizar para estudar melhor. As pessoas que sabem usar bem seu tempo são justamente aquelas que melhor aproveitam as horas em frente aos livros.

Pensando nisso, preparei uma lista com 9 dicas de organização para você conseguir estudar sem sufoco e sem desespero, com disciplina e foco! Vamos nessa?


1. Durma bem, com regularidade e mais rápido – organização depende de tempo


Quer uma boa rotina de estudos? Não diminua as horas de sono! Procure dormir bem, entre 6 e 8 horas por noite. Um estudante com o sono em dia terá mais disposição para estudar melhor, além de concentração quando estiver lendo as matérias mais difíceis e chatas.

Curiosidade: ao contrário do que muita gente pensa, as horas de sono ideiais não são necessariamente 8h/dia! Você pode realizar algumas das seguintes atividades, para diminuir horas de sono por dia sem ficar cansado.
Como colocar em prática?

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis