Coaching para Concursos e OAB

segunda-feira, 23 de maio de 2016

TRE/SP: edital para técnico e analista sai em agosto

Boa notícia para quem pretende ingressar no funcionalismo público, na área de tribunais. Acontece que o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE/SP) confirmou que o prazo para a publicação do edital do seu próximo concurso para os cargos de técnico e analista já está definido. 

Segundo responsáveis pelo setor de seleção do órgão, a liberação do edital será feita já no próximo mês de agosto, com aplicação das provas objetivas previstas para o início de 2017, provavelmente em janeiro. Desta forma, quem pretende participar deve intensificar os estudos, uma vez que já possui melhores condições de se programar, em termos de preparação.

Ainda de acordo com responsáveis pelo setor, o número de vagas ainda não está definido, uma vez que o órgão ainda convoca remanescentes do concurso anterior, realizado em 2011, que será encerrado em 2 de julho. No entanto, o órgão pretende agilizar a seleção para soltar o edital de abertura de inscrições logo em seguida.

Vale ressaltar que, em decorrência disto, a tendência é de que a oferta imediata tende a não ser muito grande, tendo em vista o curto espaço de tempo, considerando a validade do concurso de 2011. Porém, o órgão costuma chamar muitos remanescentes, para suprir as necessidades que forem surgindo durante a validade do certame.


Já está certo que a seleção será para os cargos de técnico e analista judiciário, em diversas áreas de atuação. Para concorrer a técnico basta possuir ensino médio e para analista, formação de nível superior. No caso de técnico, a remuneração inicial é de R$ 6.194,92, considerando o salário de R$ 5.365,92 e auxílio-alimentação de R$ 799. Para analistas, o inicial é de R$ 9.602,97, considerando o salário de R$ 8.803,97 e o benefício.

Além disso, os aprovados contarão com outras vantagens, como assistência pré-escolar de R$ 632 para quem possui filho com até seis anos e 11 meses e adicional de qualificação.

Embora as opções ainda não estejam definidas, três áreas que devem contar com oportunidades no certame são as de técnico na área administrativa, que pede apenas ensino médio; analista na área administrativa, para quem possui formação superior em qualquer área; e analista na área judiciária, que pede formação em direito. Além disso, o concurso poderá com algumas outras áreas, com exigências específicas, que ainda serão definidas.

A expectativa de publicar o edital logo após o término da validade do concurso de 2011 se deve também ao fato de o tribunal já contar com comissão formada para este concurso desde 2015, trabalhando na elaboração do edital. Além disso, a seleção já está contemplada no orçamento federal de 2016.
Taxas

Os interessados já podem se programar, inclusive, em termos de inscrições. As taxas já estão definidas e serão de R$ 70 para as vagas de técnico e R$ 85 para analistas.
Previsão de inscritos

O certame promete ser um dos mais disputados do ano. A perspectiva do órgão é de 115 mil inscritos, sendo 74 mil para técnicos e 41 mil para analistas.

Melhorias salariais
Além da boa remuneração, quem ingressar no órgão por meio do novo concurso poderá contar com melhorias nos vencimentos. Acontece que tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei 2648/2015, que tem por objetivo conceder um aumento salarial de 41,47% para os servidores do judiciário federal.

Caso aprovada a proposta, o aumento será escalonado em oito parcelas, entre 1º de janeiro de 2017 a 1º de janeiro de 2019. Com isto, em 2017, os vencimentos básicos iniciais poderão chegar a R$ 6.160,75 para técnicos e R$ 10.108 para analistas. Já no final do prazo, em 2019, os vencimentos poderão ser de R$ 7.591,37 para os técnicos e R$ 12.455,30 para analistas. Vale lembrar que estes valores não estão considerando o auxílio-alimentação, que pode mudar neste período.

Concurso anterior
No concurso de 2011 foram oferecidas 111 vagas, sendo 59 para técnicos e 52 para analistas.

No caso de técnicos, para a área administrativa foram 46 vagas. As demais foram para as áreas de apoio especializado – especialidade operação de computadores (oito), especialidade programação de sistemas (três) e especialidade artes gráficas (duas).

Para os analistas, a maior oferta foi para a área judiciária, com 32 vagas. Para a área administrativa foram seis. As demais foram para apoio especializado especialidade medicina – psiquiatria (uma), especialidade psicologia organizacional (uma), especialidade contabilidade (seis), especialidade estatística (duas) e especialidade análise de sistemas (quatro). A organizadora, na ocasião, foi a Fundação Carlos Chagas. 


Provas
Quem pretende participar do concurso do TRE/SP já pode dar início aos estudos, tendo como base o conteúdo programático do concurso de 2011. No caso de técnico judiciário na área administrativo, a seleção contou com prova objetiva contendo 80 questões, sendo 50 de conhecimentos básicos, com peso um, e 30 de conhecimentos específicos, com peso três. Para analistas na área administrativa e área judiciária foram 60 questões objetivas e prova discursiva – redação. Na parte objetiva foram 60 questões, sendo 20 de conhecimentos básicos, com peso um, e 40 de conhecimentos específicos, com peso três.

Para técnico judiciário na área administrativa, a parte de conhecimentos básicos incluiu temas sobre língua portuguesa, noções de informática e noções de arquivologia. Já em conhecimentos específicos, noções de direitos constitucional, eleitoral e administrativo, normas aplicáveis aos servidores públicos federais e regimento interno do TER/SP.

Para analista na área administrativa, em conhecimentos básicos foram abordados temas de língua portuguesa e noções de informática. Em conhecimentos específicos, direitos constitucional, eleitoral e administrativo, normas aplicáveis aos servidores públicos federais, administração pública, administração financeira e orçamentária, regimento interno do TER/SP, noções de direitos civil, processual civil, penal e processual penal.

Por fim, para analista na área judiciária, em conhecimentos básicos, língua portuguesa e noções de informática. Já em conhecimentos específicos: direitos eleitoral, constitucional, civil, processual civil, administrativo, penal, processual penal, normas aplicáveis aos servidores públicos federais, regimento interno do TRE/SP e noções de administração pública.

Fonte: JC Concursos

Precisando de ajuda para organizar seus estudos? 
Como o Aprimora Coaching pode te ajudar? 
- Organização; 
- Planejamento; 
- Cumprimento de metas; 
- Fixação de cronograma completo com teoria, revisão, questões; 
- Motivação; 
- Autoconhecimento; 
- Controle da Ansiedade. 

Informações: contato@aprimoracoaching.com.br








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis