Coaching para Concursos e OAB

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Depoimento do Aprovado: Fernanda Ribeiro (Juíza Federal)

Sabe aquelas perguntas que você estava doido para fazer aos concurseiros aprovados??
A Concurseira Dedicada faz por você!!

A entrevistada de hoje é
Fernanda Ribeiro, Juíza Federal e Professora. 

1- Nome:
Fernanda Ribeiro

2- Área de formação:

Direito

3- Cargo em que foi aprovado:
Juíza Federal Substituta

4- Já havia sido aprovado anteriormente? Sim. Em que concurso? 
Fui Técnica Judiciária da Justiça Federal e Procuradora da Fazenda Nacional. Fui aprovada também no concurso da AGU de 2012, mas não cheguei a tomar posse.



5- Quanto tempo demorou a ser nomeado?
A nomeação para o cargo de técnico demorou cerca de seis meses, pois o concurso ficou suspenso por problemas na prova da segunda fase. Por causa da minha classificação, a nomeação para a AGU demorou oito meses. Mas as nomeações para a Magistratura e para a PFN foram imediatas.

6- O que sentiu ao saber da aprovação?
Alívio e felicidade. Foi uma emoção muito grande, demorei quase um dia para voltar ao normal. Parecia que eu estava anestesiada.

7- Pretende continuar estudando para concursos? Para qual cargo?
Não. A Magistratura Federal sempre foi o meu objetivo.

8- Há quanto tempo estudava para concursos?
Eu comecei a estudar no fim da faculdade, no penúltimo período, mas parei um ano depois, quando fiz a prova da OAB. Fiquei 2 anos sem estudar e quando retomei, foram 2 anos até a aprovação na prova oral da AGU. Depois disso, mais oito meses até o fim do concurso da Magistratura.

9- Quantas horas por dia dedicava aos estudos?
No início da minha retomada, eu só assistia às aulas, não fazia nenhum estudo complementar. Quando saiu o Edital da AGU, eu passei a estudar de 3 a 4 horas por dia, durante a semana. Nos fins de semana e feriados eram 10 horas por dia. E antes das provas de sentença da Magistratura, quando tirei férias para estudar, cheguei a estudar 16 horas por dia!

10- Tinha dedicação exclusiva?
Não, conciliei os estudos com o meu trabalho.

11- Fez planejamento de estudos?
Na verdade, quando voltei a estudar, o meu foco era o concurso da AGU. Então organizei meu estudo para essa banca, e estudei as matérias mais importantes para esse concurso. Só fugi do planejamento na época da segunda fase da PFN, quando intensifiquei o estudo de tributário. Na Magistratura, a primeira fase ocorreu apenas dois dias depois da prova oral da AGU, então só pude organizar o meu estudo para as fases subjetivas.

12- Estudava quantas matérias por dia?
Em regra, duas.

13- Fez cursinho? Online ou Presencial?
Fiz vários cursinhos, todos presenciais (o online ainda não era tão difundido na minha época). Quando retomei os estudos, fiz uma turma específica para a Magistratura aos sábados. Quando comecei a me preparar para AGU, estudei em casa, por conta própria, e só fiz o curso de Oratória, para a última fase do concurso.

14- Fazia turma intensiva ou regular?
Já fiz um ano de turma regular para área federal e vários cursos intensivos.

15- Estudava por mapas mentais ou resumos? Eram elaborados por você?
Eu preparei um resumo da matéria com base no Edital, e sempre fazia organogramas e frases que me ajudavam a memorizar conteúdo.

16- Qual foi sua maior dificuldade durante o período de preparação?

Enfrentar o cansaço... Eu trabalhava muito e perdia quase 3 horas no trânsito. Então, quando chegava em casa de noite, tinha que fazer o jantar, descansar e estudar. Todo dia era uma luta entre a mesa de estudos e a cama.

17- Passou por períodos de desânimo? Se sim, o que fazia para retomar os estudos?
Eu fiquei um tempo sem estudar por conta das recorrentes reprovações nos concursos para as carreiras da AGU. Fiz os concursos de 2007, 2009 e 2010, e não conseguia sequer ir para a segunda fase. Fiquei um bom tempo sem tocar em qualquer material de estudo. O meu plano era passar para AGU e só depois começar a estudar para a Magistratura Federal. Quando soube que haveria novo concurso em 2012, encerrei meu período “sabático” e prometi a mim mesma que aquele seria o último concurso da AGU que eu faria na vida. Para me animar, eu pensava em todas as coisas que eu
gostaria de fazer depois que o concurso acabasse, como começar a ter aulas de balé e ir ao cinema com mais frequência.

18- Chegou a pensar em desistir?

Não. Mesmo no período que fiquei sem estudar, sabia que um dia retomaria os estudos, pois sempre quis ser Juíza Federal.

19- Tinha o apoio de sua família e amigos?
Tive muito apoio da família, do namorado (hoje marido) e dos pouquíssimos amigos que sabiam que eu estava estudando. O apoio deles foi fundamental, pois tinha muita insegurança, dado o meu histórico de reprovações. Eu optei por não contar para todos que tinha voltado a estudar, pois não queria lidar com aquela “cobrança saudável” que os amigos fazem, do tipo: “e aí, como foi a prova? Quando sai o resultado? Passou? Não? Ah, que pena, mas no próximo você passa!”...rsrsrs

20- Costumava sair aos finais de semana?
Não. Como eu trabalhava muito e ainda perdia tempo no trânsito, todas as minhas horas livres eram dedicadas aos estudos. Se eu tivesse muito cansada de estudar, eu dormia ou assistia a um filme em casa mesmo. Eu fiz uma escolha, sacrifiquei totalmente a minha vida social por conta dos estudos. Foi por pouco tempo (1 ano e 3 meses), mas valeu a pena. Acho que quem pode estudar de 5 a 6 horas por dia não precisa ser tão radical como eu fui.

21- Praticava exercícios físicos?
Não, e por isso engordei 15 quilos desde o início da minha preparação.

22- Usava as redes sociais no período pós edital?
Quase nunca. Só usava o Facebook para falar com a minha família, já que eu não saía de casa nem para visitar meus pais. O Whatsapp eu só instalei no meu celular um pouco antes da prova oral da Magistratura, e ele foi muito útil. Criamos um grupo para ajuda mútua nas 24h antes da prova, assim, quando estava com uma dúvida, algum colega me ajudava quase imediatamente. Se forem utilizadas com moderação, as redes sociais podem ser grandes aliadas do concurseiro.

23- O que costumava fazer no dia anterior à prova?
Estudar! Sei que não recomendam, mas se eu não estudasse antes da prova, ficava muito mais nervosa na hora da prova. Quando me deparava com alguma questão que eu não sabia resolver, eu me culpava por não ter estudado o assunto na véspera. Assim, descobri que o estudo antes da prova me fazia bem. Mas era um estudo leve, eu sempre deixava pelo menos 12 horas antes da prova para relaxar e dormir bem.

24- Arrepende-se de algo que fez ou deixou de fazer durante sua preparação?
Acho que comi muita besteira, como biscoitos recheados e chocolates, mas não me arrependo nem disso! Fiz o que era preciso para me concentrar somente nos estudos.

25- Deixe um recado aos concurseiros:
Nunca desista da sua carreira dos seus sonhos! Não existe candidato fraco, mas sim candidato despreparado... Sei que existem pessoas que estudaram pouquíssimo tempo e conseguiram aprovação em vários concursos, mas isso é exceção! A regra é estudar, reprovar, estudar, reprovar, estudar, reprovar, estudar e passar! Acho que o concurseiro deve fazer uma análise da carreira escolhida e se perguntar se aquilo o fará feliz para o resto da vida e se está disposto a fazer sacrifícios para conseguir a aprovação. Se as respostas forem positivas, fica muito mais fácil não desistir pelo caminho. Outra coisa que acho importante é não se iludir: cada um tem o seu tempo de aprendizado e suas dificuldades do dia a dia. Se o candidato não levar em consideração o seu nível de estudo e seu tempo para consolidação do conhecimento, pode acabar se frustrando com as reprovações. E se você tem pouco tempo para estudar, seja por qual motivo for, não desanime! Eu pensava que estaria em
desvantagem por estudar poucas horas por dia, mas vi que isso não era verdade.

Como eu tinha pouco tempo, ficava 100% concentrada, logo, fazia um estudo de qualidade. Quando a pessoa tem muito tempo livre, tende a se dispersar com facilidade, o que leva a poucas horas de estudo com qualidade. E, por fim, estude por etapas: se você ainda não consegue passar da fase objetiva, não adianta perder tempo lendo o livro do Canotilho! Ah, e estudem os informativos (não basta ler) e resolvam as questões anteriores! 

Um grande abraço e boa sorte a todos!

6 comentários:

  1. Amei o depoimento, muito legal mesmo, quem vê alguém sendo aprovado para o cargo de juiz (seja qual for o tribunal), sabe o quanto é difícil conseguir a aprovação neste cargo e chegamos a acreditar que só passa quem é um verdadeiro gênio, mais no depoimento da M.M. Juíza, é possível perceber que acima de tudo é preciso querer a aprovação no cargo dos seus sonhos, mais querer de verdade, e lutar, lutar até conseguir a aprovação, independente das dificuldades que surjam, mais lutar.

    Parabéns M.M. Juíza, amei sua história, simplesmente motivadora.

    Que Deus abençoe sua vida e desejo toda a felicidade do mundo.

    ResponderExcluir
  2. Muito boa a iniciativa do blog! Mas, a título de sugestão ("Sabe aquelas perguntas que você estava doido para fazer aos concurseiros aprovados?? A Concurseira Dedicada faz por você!!"), eu gostaria de saber a BIBLIOGRAFIA destes recém-aprovados! Um abraço, ConcurseiraDedicada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tem algumas já na aba "Bibliografia Indicada"

      abs e bons estudos!

      Excluir
  3. Adorei esse depoimento! Prova que seres mortais como eu, que trabalha fora, tem que chegar em casa e fazer janta, também consegue passar pra num bom concurso como pra magistratura!
    Normalmente são depoimentos de pessoas que estudam 10 horas por dia, e isso desanima, pois não é minha realidade...
    Adorei! Há uma luz no fim do túnel sim! O blog é ótimo! Com mensagens de otimismo dia após dia...

    ResponderExcluir
  4. São essas pessoas que nos motivam seguir em frente. Se Deus quiser....um dia darei meu depoimento. Abraços

    ResponderExcluir
  5. Amei o depoimento! Seres mortais que trablham e perdem tempo no trânsito também podem seguir seus sonhos! Muito boM!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis