Coaching para Concursos e OAB

terça-feira, 6 de maio de 2014

6 truques imbatíveis para se lembrar de tudo (tudo mesmo)

"A memória é o tesouro e o guardião de todas as coisas", escreveu o filósofo e estadista romano Cícero. Embora ela fosse importante na época de "De Oratore", hoje a arte da memória talvez seja mais relevante que nunca. As constantes distrações digitais e a realização de várias tarefas ao mesmo tempo podem ter um efeito negativo sobre a memória funcional.

Coletivamente, nossas memórias parecem estar ficando menos precisas: uma pesquisa recente descobriu que os membros da Geração Y -- entre 18 e 34 anos -- têm maior probabilidade que o grupo de mais de 55 de esquecer a data atual (15% contra 7%) e onde colocaram suas chaves (14% contra 8%). Eles também esquecem de levar seu almoços (9%) ou mesmo de tomar banho (6%) com maior frequência que os mais velhos.

A memória fraca pode atacar em qualquer idade, prejudicando seu trabalho e sua vida pessoal. Todos nos lembramos de usar dispositivos mnemônicos na escola, mas os truques de memória podem ser mais que meros auxiliares de estudo. Existem várias ferramentas simples e práticas para ajudar você a lembrar o nome das pessoas e parar de esquecer onde estacionou o carro ou deixou as chaves.

Experimente estes oito truques para dotar sua memória de superpoderes.

Visualize

Precisa decorar uma lista de palavras ou nomes? Você terá maior probabilidade de lembrar as palavras se elas forem associadas a imagens -- especialmente se você se considera uma pessoa que aprende visualmente (65% da população, segundo estimativas). Por exemplo, se você precisar se lembrar de uma reunião às 4:30 da tarde, experimente memorizar seu quarteto favorito (os Beatles?) e um bolo de aniversário de 30 anos. Pode parecer tolice, mas você ficará agradecido quando chegar na hora certa.

Experimente um jogo cerebral

Jogos de estimulação cerebral como sudoku e palavras-cruzadas podem ser úteis. E também há o Lumosity, um conjunto de exercícios para fazer no computador ou no telefone criado por uma equipe de neurocientistas, que melhora a memória de 97% dos usuários com apenas dez horas de jogo. Os estudos ainda não determinaram exatamente como esses jogos reforçam a memória, mas há bons motivos para acreditar que são eficazes: um novo estudo com pessoas de mais de 60 anos descobriu que jogar um videogame destinado a treinar o cérebro aumenta a capacidade das pessoas de realizar multitarefas.

"Acho que jogá-los ativa as sinapses em todo o cérebro, incluindo as áreas da memória", disse Marcel Danesi, autor de "Extreme Brain Workout" [Exercício cerebral radical], à Fox News.

Também conhecido como o método de Locais ou "palácio da memória", a ferramenta de Cícero para lembrar informações, explicada em "De Oratore", usa o poder de imagens de apoio (neste caso, locais físicos) e relações espaciais memorizadas. Como os psicólogos John O'Keefe e Lynn Nadel explicam em "The Hippocampus as a Cognitive Map" [O hipocampo como mapa cognitivo]:

"Nesta técnica, a pessoa memoriza o desenho de um edifício ou a disposição das lojas em uma rua, ou qualquer entidade geográfica que seja composta de vários locais diferentes. Quando deseja se lembrar de um conjunto de itens, o sujeito literalmente 'caminha' por esses locais e atribui um item a cada um, formando uma imagem entre o item e qualquer característica distintiva daquele local. A recuperação de itens é obtida 'caminhando' pelos locais e permitindo que estes ativem os itens desejados."

Experimente esta técnica "caminhando" mentalmente pelos cômodos da sua casa e atribuindo informação a cada um deles -- e depois lembre da informação ao passar pelos aposentos.

Experimente o método de "Baker-baker" (“Padeiro-padeiro”)
Em um experimento psicológico conhecido como paradoxo de Baker-baker, os sujeitos foram divididos em dois grupos, aos quais mostraram a foto de um homem. Um grupo foi informado de que o sobrenome do homem era Baker (padeiro), enquanto ao outro grupo foi dito que o homem era um padeiro. Quando mais tarde lhes mostraram a foto e pediram para lembrar a palavra associada, os que haviam sido informados sobre a profissão do homem tinham muito maior probabilidade de lembrar a palavra. A explicação é simples: embora as duas palavras e fotos fossem exatamente a mesma, quando pensamos em um padeiro, outras imagens e uma espécie de história vêm à mente (aventais, cozinha, pão fresco).

Um colaborador do site Fast Company disse que aplicar o paradoxo -- usar a história de Lance Armstrong para lembrar-se de informação complexa e detalhada sobre quimioterapia -- o ajudou a terminar a faculdade de medicina. Assim, quando quiser se lembrar de detalhes, experimente criar um "gancho" que conecte a informação a uma pessoa ou uma história -- a associação forte garantirá que você lembre a informação com mais clareza.

Tire um cochilo
Eis uma boa desculpa para deixar o trabalho de lado durante uma hora nesta tarde: tirar um cochilo prolongado pode reforçar o aprendizado e a memória. Pesquisadores do sono da NASA descobriram que cochilar beneficia de modo significativo a memória funcional, e um estudo de 2008 usou exames de imagens magnéticas para determinar que a atividade cerebral nas pessoas que cochilam é maior durante todo o dia do que nas pessoas que não repousam.

Rotule as pessoas - literalmente
Franklin Roosevelt era conhecido por ter uma memória que causaria vergonha na maioria das pessoas -- ele conseguia se lembrar do nome de alguém que encontrou apenas uma vez meses antes, aparentemente sem dificuldade. Seu segredo? Roosevelt conseguia memorizar os nomes de todos os membros de sua equipe (e de todo mundo que conhecia) visualizando os nomes escritos em suas testas, depois de ser apresentado a eles. Essa técnica é ainda mais eficaz quando se imagina o nome sendo escrito com uma caneta na sua cor favorita, afirma a CNN.

Os ácidos graxos ômega 3 -- que podem ser encontrados em alimentos como salmão, atum, ostras, sementes de abóbora, couve-de-bruxelas, nozes e outros, ou ingeridos em forma de suplemento -- estão entre os nutrientes mais benéficos para o cérebro. Um estudo feito pela Universidade de Pittsburgh em 2012 revelou que o consumo de ômega 3 intensifica a memória funcional em jovens adultos saudáveis. O consumo de alimentos com alto teor dessa gordura saudável também pode reduzir o risco de se desenvolver a doença de Alzheimer, segundo um estudo da Universidade Columbia de 2012.

Preste atenção
Talvez o melhor (e possivelmente o mais difícil) truque de memória é simplesmente prestar atenção na tarefa, conversa ou experiência atual. A distração torna nossa memória mais fraca e, consequentemente, aumenta nossa tendência a esquecer as coisas.

"Esquecer... é um sinal de como estamos ocupados", disse à "Reader's Digest" o diretor da Clínica de Transtornos da Memória no Centro Médico Beth Israel Deaconess, Zaldy S. Tan. "Quando não prestamos atenção direito, as memórias que formamos não são muito firmes e temos dificuldade para recuperar a informação mais tarde."

Você tem dificuldade para acalmar seus pensamentos agitados? Torne-se mais concentrado praticando meditação, apenas dez minutos por dia. Um estudo recente da Universidade da Califórnia descobriu que a meditação melhora a capacidade da memória e reduz a divagação entre estudantes. E em 2012 pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts identificaram um circuito neurológico que ajuda a formar memórias duradouras -- descobriu-se que o circuito funciona de maneira mais eficaz quando o cérebro presta atenção naquilo que você está vendo.

Fonte: Exame



Um comentário:

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis