Coaching para Concursos e OAB

terça-feira, 8 de abril de 2014

25 dicas para passar em um concurso público

Milhares de pessoas pensam em passar em um concurso para conseguir a tão sonhada estabilidade esalário alto. Este ano, cerca de 12 milhões de pessoas devem optar por estudar para conseguir a vaga no serviço público. No entanto, a aprovação depende de dedicação e o planejamento. Traçar foco, ter meta e, claro, fazer muitos exercícios podem ser a chave para o sucesso.

Segundo a coordenadora do site Gabarita Português, Lilian Furtado, estudar para uma seleção também requer muita disciplina. “Elaborar um cronograma de estudo e tentar obedecê-lo criteriosamente é de suma importância. Ter uma rotina que possibilite o estudo de todas as disciplinas garante qualidade ao estudo e tranquilidade para quem estuda”, disse a coordenadora.

Outra dica importante da especialista é estudar o conteúdo programático de cada disciplina, intercalando assuntos fáceis e difíceis. Além disso ela recomenda unir a teoria com exercícios de fixação e, depois, questões de provas, sempre organizando o material por assunto. “Após treinar bem as questões, começar a treinar provas inteiras. Aproveitar para observar os assuntos que mais erra e voltar para resolução de questões por assunto. O candidato só irá passar para um novo assunto depois de ter entendido o que estiver estudando“, ressaltou.

Ainda segundo Lilian, alimentar-se bem é fundamental. Além disso, diz a especialista, se tiver sono, durma. “Uma boa noite de sono é imprescindível. O cansaço é um grande inimigo”, afirmou.

O professor Érico Teixeira Vinhosa, destaca que o primeiro passo para se dar bem em uma seleção é ter foco. “Não basta sonhar, é preciso se comprometer. Tornar os sonhos realidades tem um preço. Alcançar objetivos só é possível com o comprometimento com aquilo que se quer”, avaliou.

Vinhosa também orienta que o candidato se programe. Tomada a decisão e assumido o compromisso de estudar, é preciso elaborar um plano de estudos, compatível com a a realidade e com o objetivo a ser alcançado. “Divida as matérias de acordo com o tempo disponível, de forma a estudar todos os pontos principais cobrados nas provas”, avaliou.

O coordenador orienta ainda que o candidato faça muitos exercícios. As provas antigas representam a melhor oportunidade de se testar, de ganhar experiência e, principalmente, de ser aprovado, segundo ele.

Felicidade
Para o diretor Acadêmico do site Questões de Concursos, Fernando Bentes, o candidato precisa fazer uma opção da ordem de prioridade e do perfil de vida que deseja após passar no concurso: estabilidade, proximidade com a família, salário elevado ou realização profissional na atividade pretendida. “Depois dessa decisão, pode fazer uma escolha de seu cargo. Isso evitará frustrações futuras e o motivará a alcançar seus objetivos de felicidade”, disse Bentes.

O diretor disse ainda que o concurseiro não deve restringir a uma opção institucional apenas. na avaliação de Bentes, é necessário escolher o campo de interesse e diversificar as tentativas. “Quer ser promotor de justiça, faça provas para vários Ministérios Públicos; se o objetivo é ser técnico bancário, treine para o Banco do Brasil e a Caixa; se prefere a área fiscal, estude para os níveis municipal, estadual e federal; se deseja trabalhar numa cidade específica por conveniência familiar, então prepare-se para várias instituições que possuem o mesmo cargo, como o de técnico judiciário, que oferece vagas na justiça estadual, federal e do trabalho”.

Assim, segundo ele, o candidato estuda disciplinas semelhantes, não perde tempo com estudos diversificados e aumenta o leque de possibilidades de aprovação.

“Procure histórias de sucesso, seja em livros, fóruns, entrevistas ou conversando pessoalmente com as pessoas aprovadas no concurso que você deseja. Eles poderão oferecer um caminho de sucesso com base numa experiência concreta”, avaliou Fernando Bentes.

Confira as dicas e bons estudos
1 Sonhe alto. O primeiro passo é ter um sonho. Mas não pode parar por aí. O sonho deve se transformar em um desejo real de ser aprovado em concurso público.

2 Comprometa-se. Não basta sonhar. É preciso comprometer-se. Sonhar não custa nada. Mas tornar os sonhos realidade tem um preço. Alcançar um objetivo só é possível com o comprometimento com aquilo que se quer.

3 Programe-se. Tomada a decisão e assumido o compromisso de estudar, elabore um plano de estudos compatível com a sua realidade e com o objetivo a ser alcançado. Divida as matérias de acordo com o tempo disponível, de forma a estudar todos os pontos principais cobrados nas provas.

4 Siga o plano. Mas não basta ter um plano, é preciso segui-lo. Estude as matérias de acordo com o planejamento elaborado.

5 Dê tempo ao tempo. A aprovação requer tempo de preparação, tempo de estudo. Não adianta se afobar. Muitas vezes é necessário dar tempo ao tempo. Se você estiver estudando com dedicação e seguindo o planejamento elaborado, o tempo corre a seu favor.

6 Seja resiliente. Esteja preparado para as dificuldades e encare eventuais reprovações como algo normal, que fazem parte do processo. Não desista, siga em frente. Concurso público se faz até passar e não para passar.

7 Adapte-se. A capacidade de adaptação é fundamental. As condições mudam. Tudo muda o tempo todo. É preciso adaptar-se, aproveitando os momentos mais favoráveis e minimizando as perdas nos momentos mais difíceis.

8 Faça provas. Não tenha medo de fazer provas. Elas representam a melhor oportunidade de se testar, de ganhar experiência e principalmente de ser aprovado.

9 Proteja seus sonhos. Os sonhos são pessoais e intransferíveis. Proteja-os. Não deixe que pessoas negativas ou que as dificuldades da vida possam afastá-lo daquilo que almeja. Há inúmeras histórias de sucesso em concursos públicos, protagonizadas exatamente por pessoas que superaram dificuldades como
as que você pode estar enfrentando agora.

10 Acredite sempre. É preciso acreditar, sempre! Por mais difícil ou distante que pareça, uma meta só deixa de existir quando se desiste dela. A esperança é a última que morre, diz o ditado. Por isso, não deixe de acreditar. Tenha fé, sempre!

11 Felicidade.
Faça uma opção da ordem de prioridade e do perfil de vida que você deseja após passar no concurso: estabilidade, proximidade com a família, salário elevado e/ou realização profissional na atividade pretendida. Depois dessa decisão, pode fazer uma escolha de seu cargo. Isso evitará frustrações futuras e o motivará a alcançar seus objetivos de felicidade.

12 Leque de chances. Não se restrinja a uma opção institucional apenas. Escolha seu campo de interesse e diversifique sua tentativa: quer ser promotor de justiça, faça provas para vários Ministérios Públicos; se o objetivo é ser técnico bancário, treine para o Banco do Brasil e a Caixa; se prefere a área fiscal, estude para os níveis municipal, estadual e federal; se deseja trabalhar numa cidade específica por conveniência familiar, então prepara-se para várias instituições que possuem o mesmo cargo, como o de técnico judiciário, que oferece vagas na justiça estadual, federal e do trabalho. Assim, você estuda disciplinas semelhantes, não perde tempo com estudos diversificados e aumenta o leque de possibilidades de aprovação.

13 Exemplo de Sucesso. Procure histórias de sucesso, seja em livros, fóruns, entrevistas ou conversando pessoalmente com as pessoas aprovadas no concurso que você deseja. Eles poderão oferecer um caminho de sucesso com base numa experiência concreta.

14 A Lei do Concurso. O edital possui todos os segredos de aprovação em um concurso, com a quantidade e peso de cada matéria, critérios de desempate, programa de disciplinas e outras informações valiosas para a aprovação. É indicado que você leia com muita atenção o edital para fazer seu planejamento de estudo.

15 Estratégia. Após estudar o edital do concurso, faça uma estratégia com base nas disciplinas mais importantes (maior peso) e nas matérias que você menos domina. Depois, crie um cronograma de estudos e mantenha-se fiel. Passar em concurso não é uma questão de tempo, é uma questão de inteligência na preparação. Basta estudar certo.

16 Produtividade. Mais importante que estudar 14 horas por dia é estudar com qualidade. Prefira as horas do dia em que você mais rende, tenha concentração máxima e isso vai valer mais do que a dedicação de anos.

17 Fonte de Estudo.
Não perca tempo com material ruim, que está incompleto, desatualizado e sem nenhum critério na preparação. Quem investe em fontes de estudo de qualidade tem vantagens enormes: livros, apostilas e aulas focadas, feitas por profissionais excelentes, experientes e que criaram um roteiro de aprovação com base em milhares de pessoas que eles já prepararam. Informe-se sobre a carreira e a titulação de autores e professores e não se esqueça de conferir o tempo e a confiabilidade de um curso preparatório.

18 Estudo Duplo. Estudar teoria é imprescindível, mas fazer exercícios é mais ainda. É na prática de resolver questões que você treina, fixa e relembra o conhecimento abstrato e testa se entendeu corretamente a teoria. Portanto, metade do seu tempo deve ser de estudo teórico e outra metade, de resolução de exercícios.

19 Banca. Conhecer a banca que realizará o concurso é fundamental, porque há uma variabilidade muito grande entre todas elas. Portanto, faça várias questões de concursos passados da carreira pretendida e de outras carreiras afins. Só assim saberá como as perguntas são feitas, qual o padrão de resposta, qual o enfoque em cada disciplina e quais os autores inspiram as questões. Chegará na hora da prova como um candidato experiente, sem surpresas ou sobressaltos.

20 Estude sempre. Um tempo de descanso é fundamental para a pessoa relaxar dos estudos, preferencialmente, um dia por semana. Fora isso, não perca tempo, estude todo dia, inclusive na véspera do concurso, com uma revisão bem feita do conteúdo. Além de relembrar, isso ajudará na concentração durante a prova.

21 Conteúdo programático. Observar as matérias comuns, aquelas que sempre são cobradas como a Língua Portuguesa, por exemplo, e dar prioridade ao estudo dessas matérias. Obrigação do candidato é gabaritá-las.

22 A Forma de estudar. Estude o conteúdo programático de cada disciplina, intercalando assuntos fáceis e difíceis. Faça o estudo com teoria, exercícios de fixação e depois questões de provas, sempre organizando o material por assunto. Após treinar bem as questões, o ideal é começar a treinar provas inteiras. Aproveite para observar os assuntos que mais erra e volte para resolução de questões por assunto. Você só deverá passar para um novo assunto depois de ter entendido o que estiver estudando.

23 Disciplina.
Elabore um cronograma de estudo e tente obedecê-lo criteriosamente. Isso é de suma importância. Ter uma rotina, que possibilite o estudo de todas as disciplinas, garante qualidade ao estudo e tranquilidade para quem estuda.

24 Organização Você precisa ser organizado com o seu material de estudo. A organização faz com que o candidato não perca tempo e tempo é tudo o que o candidato não pode perder.

25 Diversão. Ter algumas horas para relaxar é muito importante para o cérebro. Todos nós precisamos de horas de lazer, de risadas com a família. Não fique estressado, não se deixe chegar a esse estágio. Faça algo que goste muito e depois volte aos estudos, você vai ver como o seu estudo renderá muito mais. Tenha foco e fé e nunca, nunca desista.

Fonte: Gazeta Online

2 comentários:

  1. Olá, boa tarde!
    Muito bom seu trabalho postando dicas e atualidades nas áreas dos concursos, parabéns! Lembro-me que um tempo atras, vi um post aqui no blog sobre estilo das bancas - ótimo por sinal - e gostaria de pedi, que se possível você fizesse uma comparação (ou comentários) sobre a FSADU (fundação Sousândrade). Ela não é muito popular no restante do país, mas, no Maranhão eu diria que ela faz a maioria das provas.

    Aguardo resposta

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto! Excelente referências!! Parabéns pelo trabalho tão rico!!!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis