Coaching para Concursos e OAB

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Especialistas dão dicas para dez perfis típicos de concurseiros

De chefes de família que querem melhorar de vida a jovens recém-formados em busca de estabilidade, o universo de candidatos a um emprego público é tão vasto que virou até tema de filme. A comédia nacional “O concurso” já atraiu mais de um milhão de espectadores, ao brincar com estereótipos de quatro concorrentes a uma vaga de juiz federal.

Inspirado no sucesso do filme, o EXTRA convidou três renomados autores de manuais de preparação — Sylvio Motta, Charles Dias e Fernando Elias José — para traçarem dez perfis típicos de concurseiros e dar dicas de como devem usar essas características em seu favor na hora da disputa.

— Apesar dos exageros comuns a qualquer comédia, há, sim, um fundo de verdade nesses comportamentos. O universo de candidatos é muito grande, e existem características que podem tanto ajudar quanto atrapalhar a preparação — diz Sylvio Motta, autor do livro “Eu vou passar em concursos”.

Para Charles Dias, autor de obras como o “Manual do concurseiro iniciante” e “Sete estratégias básicas para encarar um concurso”, as seleções deixam qualquer um com os nervos à flor da pele.

— A tensão é constante. Não é todo mundo que consegue lidar com isso numa boa — afirma Dias, que começou a escrever para concurseiros após ser aprovado para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac): — Não é nenhum crime ser um CDF, mas é preciso ter bom senso.

Para o professor Sylvio Motta, apesar da diversidade de perfis, todos têm uma motivação em comum: descobrir a fórmula da vitória.

— Sai vitorioso quem tem uma visão realista do concurso e consegue conciliar a vida pessoal com o foco e a concentração nos estudos — diz.

Para Fernando Elias José, autor de “Concursos — Faça Sem Medo”, o caminho do êxito passa pelo equilíbrio do candidato:

— Independentemente de perfil, o candidato deve equilibrar os estudos com a própria vida. Tudo tem os dois lados. Se forem moderadas, as características pessoais poderão virar aliadas.

1. ALARMISTA
Sujeito com os nervos à flor da pele, que acredita em boatos e fica pessimista quando vê a concorrência

Pró: Raramente é pego de surpresa nas seleções. Normalmente, sabe bem onde está pisando

Contra: Pode acabar ficando desmotivado com boatos ou não acreditar no próprio potencial

Dica: Ao ouvir boatos, cheque antes de acreditar, e não desista de concursos muito disputados


2. CDF
É o devotado aos estudos, cuja vida gira em torno dos livros e apostilas

Pró: Tem a matéria na ponta da língua e vira referência para os outros candidatos

Contra: Quando falta preparo emocional, acaba tendo "brancos" na hora da prova

Dica: Reserve, ao menos, uma hora por dia para lazer e atividades físicas


3. DUPLA JORNADA
Normalmente é o pai de família que trabalha duro e quer melhorar de vida

Pró: Sobra motivação, porque tem objetivos claros e tempo restrito para estudar

Contra: São muitos os obstáculos, como cansaço e até pouco dinheiro para a preparação

Dica: A família pode ajudar na preparação, procurando material e informações das provas


4. EXPERIENTE

É o veterano, que já estuda há anos, não passa, mas quer dar conselho a todos

Pró: Tem bagagem para conseguir organizar uma preparação mais consciente e assertiva

Contra: Pode virar "concurseiro profissional": finge que estuda, mas não se prepara de verdade

Dica: Planeje os estudos e não se deixe levar pela tentação do "essa matéria eu já domino"


5. FRANCO ATIRADOR

Atira para todos os lados, mas não acerta nada. Não pode ver um edital que já se inscreve

Pró: Está sempre por dentro do que há de novo, o que pode ser uma boa vantagem

Contra: Como não tem foco, não se prepara adequadamente para nenhuma seleção

Dica: Escolha apenas concursos de uma mesma área, com matérias relacionadas


6. MALANDRO

Quer passar num concurso com o sonho de ganhar muito e trabalhar pouco

Pró: Não costuma sofrer de ansiedade, até porque não costuma se esforçar muito

Contra: A menos que seja um gênio, dificilmente passará sem enfiar a cara nos livros

Dica:
Abra os olhos enquanto dá. Esqueça a preguiça e comece já os estudos


7. METÓDICO

Bem diferente do CDF: em vez dos livros, é a organização quem consome mais tempo

Pró:
Se não for em excesso, a organização pode ser uma boa aliada do candidato

Contra:
Querer ter tudo sobre controle pode ser uma armadilha e virar até doença

Dica: Mantenha a organização, mas ela não pode ser mais importante do que o estudo


8. RADICAL

Com o desejo de passar, larga emprego, família e namorada para se dedicar integralmente

Pró: O foco e a concetração podem reduzir o tempo de estudos para conseguir a aprovação

Contra: Pode ter problemas familiares e de relacionamento por conta da dedicação extrema

Dica: Reserve pelo menos um dia na semana para interagir apenas com "não-concurseiros"


9. SEDENTÁRIO
Concentra esforços nos livros e esquece que o condicionamento físico também é importante

Pró: Não há nenhuma vantagem nesse perfil, segundo os especialistas em preparação

Contra: Deixar o físico de lado é reprovação certa em seleções militares ou de Segurança Pública

Dica: Meia hora diária de exercícios é um começo. Seleções com testes físicos exigem preparação específica


10. SOLITÁRIO

Gosta de estudar sozinho, em casa ou bibliotecas, para não perder a concentração

Pró: A chance de se dispersar acaba sendo menor, otimizando os estudos

Contra: O isolamento pode tornar o estudo mais cansativo, angustiante e restrito

Dica: Participe de aulas coletivas, grupos de estudos ou até fóruns na internet para trocar ideias


Fonte: Extra

2 comentários:

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis