Coaching para Concursos e OAB

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Ser concursado é seu plano de carreira?

As motivações são muitas: salário, estabilidade e carga horária menor levam milhares de pessoas a tentarem a carreira pública. Só neste ano são mais de 130 mil vagas em todos os âmbitos da administração pública, segundo a Associação Nacional de Apoio aos Concursos (Anpac). Fatores que também encheram os olhos da gerente de produção Cláudia Luzes. Ela se tornou uma servidora pública, mas descobriu que sua vocação não era ter a tão sonhada garantia de aposentadoria.

“Atuei por quase três anos como servidora pública. Passei para técnico e gostava do que fazia. Aprendi muita coisa. Mas estava me sentindo parada, estagnada”, conta. A decisão foi fazer o caminho inverso e voltar para a iniciativa privada.

Optar pela carreira pública e decidir em qual segmento dela atuar nem sempre é tarefa fácil. Muitos profissionais, segundo o professor Frank de Mattos, não buscam informações sobre o cargo antes de começar a estudar, o que pode gerar insatisfação, como aconteceu com Cláudia. “É muito importante perguntar aos profissionais que trabalham na área sobre o cargo. Se possível, visite o local para conhecer seu futuro ambiente de trabalho”.

Outra dica importante é avaliar se as atividades de um servidor de nível técnico vão atender suas expectativas. O autor de livros de concursos Vitor Cruz, explica que como há mais vagas para nível técnico, muitas pessoas com 3º grau acabam se candidatando a esses cargos. Passam, mas depois de aprovados se sentem frustrados. “Sempre falo que o candidato precisa fazer a seguinte pergunta: ‘Necessito passar em um concurso urgente ou posso me dedicar ao concurso que realmente quero?’”.



Questões Pessoais

Entender suas necessidades pessoais também é importante na hora de decidir se optará por uma vaga em nível federal. Como esses concursos têm salário maior, vale colocar na balança se o peso da mudança, até de cidade, vai atender às suas expectativas.

“Se a pessoa não pretende se mudar, deverá ter consciência das escolhas que faz. Ficará restrita aos concursos locais e regionais, com estruturas administrativas estaduais e com salários não tão altos”, diz a diretora pedagógica do CEP, Ivone Goldner.

Mais de 3 mil chances até o final de agosto

Depois de analisar todos os prós e contra da vida de um funcionário público você descobriu que tem vocação para ser um concurseiro, então fique atento as oportunidades que estão abertas. Até o final de agosto, concursos em todo o país vão abrir mais de 3 mil vagas, com salários que ultrapassam os R$ 14 mil.

A seleção para o Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas) oferece 84 para o Rio de Janeiro. Há oportunidades para cargos de nível médio, técnico e superior. Os salários variam de R$ 846,45 a R$ 10.904,68. As inscrições vão até o dia 31 de julho e podem ser feitas pelo sitehttp://concursos.biorio.org.br.

O número de vagas é ainda maior para o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran). São 1.200 oportunidades para agente estadual de trânsito e oficial estadual de trânsito. No site da Vunesp – realizador da prova –, é possível ver os editais. O salário pode chegar a R$ 4,5 mil. As inscrições também terminam no dia 31 de julho.

Todo o país

Quem tem formação em medicina pode se inscrever no concurso da Aeronáutica. São 80 vagas. O concurso aceita candidatos de ambos os sexos. O salário é de R$ 7.452. As inscrições vão até o dia 13 de agosto e podem ser feitas nos sites http://www.fab.mil.br e http://www.ciaar.com.br. A taxa é de R$ 120. As vagas são para Belo Horizonte.

Profissionais de outras áreas também podem participar do concurso da Aeronáutica com 662 vagas em 41 especialidades. Os salários não foram divulgados. As inscrições vão até o dia 2 de agosto e as chances são para todo o país.

Sonho de seguir carreira policial


A área policial é uma das mais disputadas em todo o país. Mas a concorrência não assusta Cassius Vila, formado em Artes e Administração com Marketing. Ele saiu da empresa que trabalhava e há alguns meses estuda integralmente para o concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Essa será a quinta tentativa de entrar no serviço público. “A primeira prova que fiz foi em 1998. Nunca pensei em desistir, pois sei que é isso que eu quero para a minha carreira. Hoje, sinto que estou cada vez mais preparado e perto da minha aprovação”, afirma o concurseiro.

Além de ser apaixonado pela instituição, Cassius diz que escolheu a carreira pública por fatores que já são conhecidos pela maioria dos concurseiros: estabilidade, escala diferenciada e desenvolvimento.

Concurso

As provas do concurso da Polícia Rodoviária Federal acontecem nos próximos dias. Os candidatos inscritos serão avaliados em duas etapas distintas. O salário inicial é de R$ 6.106,81 para uma jornada de 40 horas semanais.

Fonte: Método



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis