Coaching para Concursos e OAB

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Exame da OAB: primeira fase deve ter 20% de aprovação, diz comissão .

A taxa preeliminar de candidatos aprovados na primeira fase do XI Exame de Ordem Unificado da OAB deve ficar em torno de 20%, segundo o presidente da Comissão do Exame de Ordem da entidade, Leonardo Avelino. Por enquanto, os candidatos só têm acesso ao gabarito e à nota individual. Na edição anterior, 54% passaram para segunda fase.

Em entrevista ao GLOBO nesta quinta-feira, Avelino afirmou que a divulgação do índice prévio de aprovação, que seria na próxima segunda-feira, foi adiada para sexta-feira (6). A mudança, segundo ele, serve para que a análise dos pedidos de recurso não seja feita em um prazo muito curto.

Diferentemente das outras edições da prova, a OAB decidiu não informar a quantidade e a lista de nomes dos classificados para a segunda fase antes da análise dos recursos impetrados pelos candidatos. O prazo para recorrer termina neste sábado (31). De acordo com Avelino, a entidade adotará esse modelo também para os próximos exames, a fim de divulgar índices com maior precisão.

- Mudou o procedimento. Eu queria ver os recursos antes para divulgar um índice que não sofra tanta alteração - explicou Avelino, acrescentando que a taxa de aprovação só poderá mudar depois de julgados os recursos individuais dos candidatos.

O presidente da Comissão do Exame de Ordem também afirmou que a OAB está focando a análise de recursos em duas questões da prova objetiva, uma pela possibilidade de ter duas respostas corretas, e a outra por ter nível de dificuldade acima da média. No entanto, Avelino não especificou quais seriam essas questões. Segundo ele, essas foram as questões que mais geraram recursos.

Estudantes criticam a prova

Enquanto isso, candidatos chegam a listar 15 perguntas passíveis de contestação. De acordo com a candidata L.S.C., que preferiu não ser identificada por conta de sua inscrição no exame, a banca da OAB tende a aceitar recursos quando o índice de aprovação é baixo e recusá-los quando a situação é oposta.

No X Exame de Ordem, por exemplo, 54% dos candidatos foram classificados para a segunda fase, e nenhuma questão foi anulada. Na edição anterior, o índice de aprovação nesta etapa caiu para 16,14%, com três perguntas anuladas.

De acordo com um balanço divulgado pela OAB na semana passada, somente 18,5% dos 361 mil bacharéis em Direito que prestaram o exame entre 2010 e 2012 conseguiram a tão sonhada carteira da entidade, que concede direitos de exercer a advocacia como profissão. O estudo analisou oito edições do Exame de Ordem realizadas no período. Ao todo, foram recebidas no período 892.709 inscrições. Dessas, há os candidatos que prestaram a prova até oito vezes.

- A gente tem que se tornar especialista em fazer a prova da OAB e não em advocacia. A prova tem claro cunho político. Queremos uma prova justa - reclama a candidata.

O resultado final da primeira fase do XI Exame sairá somente no dia 17 de setembro. Já a segunda fase está marcada para o dia 6 de outubro. Nesta etapa, de prova prática, o candidato deverá responder quatro questões discursivas e uma peça profissional.

Cerca de 101 mil estudantes e bacharéis em Direito inscreveram-se para o XI Exame. A aprovação na prova é pré-requisito para obter licença para exercer a advocacia.

Fonte: O Globo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis