Coaching para Concursos e OAB

sábado, 27 de julho de 2013

Depoimento do Aprovado - João Borges


Sabe aquelas perguntas que você estava doido para fazer aos concurseiros aprovados??
A Concurseira Dedicada faz por você!!

Nosso entrevistado da semana é João Borges, Técnico Judiciário no TJ/AM.

1- Nome:
João Batista Borges de Oliveira

2- Área de formação:
Comercío Exterior Incompleto

3- Cargo em que foi aprovado:
Tecnico Judiciário - TJ/AM. Atualmente, Assistente Judiciário

4- Já havia sido aprovado anteriormente? Sim. Em que concurso?
Ministério Público de Rondônia

5- Quanto tempo demorou a ser nomeado?
O Concurso foi realizado em 2005 fui nomeado em 2007.

6- O que sentiu ao saber da aprovação?
A aprovação em si é legal, mas o bom mesmo é tomar conhecimento da Nomeação. Agente Pula de Alegria.

7- Pretende continuar estudando para concursos? Sim, continuo. Para qual cargo?
Meu alvo é TRT- atualmente estudando para TRT-18

8- Há quanto tempo estudava para concursos?
Comecei estudar em 2004. Mas a aprovação só começou acontecer em 2005.

9- Quantas horas por dia dedicava aos estudos?
Não tinha horas fixas, geralmente levantava de madrugada, tendo ou não edital para ser estudado.

10- Tinha dedicação exclusiva?
A princípio não, estudava para todos concursos, mas vi que não dava certo, depois de muitas reprovações.

11- Fez planejamento de estudos?
Geralmente eu estudava 2 horas por dia cada matéria, mas depois achei cansativo, limitei a uma hora e meia.

12- Estudava quantas matérias por dia?
Às vezes três matérias.

13- Fez cursinho? Sim. Online ou Presencial?
Presencial

14- Fazia turma intensiva ou regular?
Mais regular

15- Estudava por mapas mentais ou resumos? Eram elaborados por você?
Na época não conhecia os Mapas Mentais, conheci recente.  Gosto de fazer Resumos porque acho que memoriza mais quando estamos escrevendo.

16- Qual foi sua maior dificuldade durante o período de preparação?
O primeiro contato com as matérias de Direito levou-me ao desespero algumas vezes, confesso que chorei, achava que não ia entender aquilo, hoje sou apaixonado.

17- Passou por períodos de desânimo? Se sim, o que fazia para retomar os estudos?
Não posso dizer que passei por período de desânimo porque na época eu precisava muito, não poderia me dar este luxo, então após cada reprovação eu começava tudo novamente, a ideia era de que se eu não tinha passado não havia estudado o suficiente. Mas existiram alguns concursos na fase que eu ainda não tinha uma meta definida que me levaram loucura, pois havia estudado muito e não consegui aprovação, lembro bem de um em 2004 da Caixa Econômica Federal. Demorei recuperar, havia estudado muito.

18- Chegou a pensar em desistir? 
Não, a situação não permitia. Havia acabado de perder uma irmã em 2003 que havia deixado filhos pequenos e pensando neles não podia pensar em desistir.

19- Tinha o apoio de sua família e amigos?
Alguns incentivavam, mas no meio de tantas reprovações muitos não acredivam de o porquê que eu estudava tanto e não passava, alguns até deixaram de acreditar em concurso pensando ser marmelada, devido ver o quanto eu me dedicava, mas eu não levava isso em conta, por outro lado outros espelharam em mim e começaram a estudar e hoje tenho amigos no T.R.E. A maior lembrança que tenho quando foi nomeado e tomei posse foi um amigo me ligar feliz por mim, mas ele disse que eu tinha tido muito sorte, achei engraçado e disse a ele, sorte? E o tempo de estudo e preparação totalmente em casa sem lazer e completo abandono em casa. Se bem que era uma opção minha ser assim. Acho que devido a necessidade. Minha família nunca falava nada, gente humilde de poucos estudos, não tinha muita coisa pra me falar. Não incentivava, mas não criticava com as reprovações.

20- Costumava sair aos finais de semana? 
Nem pensar, absolutamente dedicava aos estudos, ou seja, ainda dedico.

21- Praticava exercícios físicos?
Não, preguiça de fazê-los.

22- Usava as redes sociais no período pós edital? 
Não, na época ainda não havia face, eu evitava o Orkut, criei uma conta no Orkut na época quando fui nomeado, achava que perdia tempo.

23- O que costumava fazer no dia anterior à prova? 
ESTUDAVA MUITO, QUANDO VIAJAVA LEVAVA TODOS OS LIVROS. HEHEHEHEHEHE

24- Arrepende-se de algo que fez ou deixou de fazer durante sua preparação?
Não. Como concurseiro inexperiente, confesso que um dos maiores erros foi fazer todos que saiam, e no meu caso não funcionou, só passei quando decidi que iria estudar somente para o Judiciário ou Ministério Público, porque eu fazia todos de Bancos também, mas aí desistir deles. Foi a decisão mais acertada que tomei.

25- Deixe um recado aos concurseiros:
Meu recado é que nunca deixe de pensar que vai conseguir, não ponham na mente as conversas de que os concursos são fraudes, cartas marcadas, com canditados certos, tipo assim. Eu ouvia bastante, agente sabe que tem, mas temos que confiar no nosso potencial. E a fila anda, uma hora chega nossa vez, eu reprovei muito antes da nomeação, mas as reprovações não me desestimulavam, eu recomeçava tudo de novo. E Passei.

 -> Quer participar da coluna depoimento do aprovado? Deixe nos comentários seu e-mail e cargo em que foi aprovado que entrarei em contato via e-mail! ;)  




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis