Coaching para Concursos e OAB

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Como tornar produtiva a semana anterior à prova de concurso

A uma semana da prova, não adianta entrar em pânico se ainda faltar estudar muita coisa. O que foi feito, foi feito e não será profundamente alterado em tão poucos dias. Por outro lado, tudo pode ser posto a perder caso o candidato perca o equilíbrio. Então, é mais produtivo manter a serenidade e tirar o melhor proveito possível dos dias que restam.

Revisar a teoria

A recomendação mais importante para esses dias é fazer uma revisão completa da teoria. Mas isso só será possível para o candidato que teve tempo de estudar todos os assuntos e preparar um bom material para revisões. Porque não há como revisar algo que não foi bem estudado nem há como rever em pouco tempo o conteúdo completo de uma matéria se a mesma não estiver bem condensada num material organizado para esse momento.

As fichas-resumo são preciosas nessa hora, e quem dedicou tempo de estudo para prepará-las será recompensado. As fichas devem ser elaboradas aos poucos, iniciando com as informações básicas organizadas em tópicos, quadros ou esquemas.

Conforme o candidato vai estudando, deve complementar as informações com outros detalhes e observações sobre pontos específicos em que perceba que ainda tem dificuldade. Isso resulta num material objetivo e completo, com todas as observações importantes sobre a disciplina.

Se houver algum tipo de exercício em que o candidato ainda tenha dificuldade, vale resolvê-lo apenas como revisão, para lembrar qual é o encaminhamento correto.

A semana da prova também é a hora das “decorebas”. Há detalhes que precisam ser memorizados e, se algo ainda está pendente, esse é o momento.

Foco no estudo
A gente sempre comenta que preparação para concurso é maratona, mas o período pós-edital é uma corrida de velocidade, e a semana da prova é o sprint final – tudo o que não se refere ao estudo deve ser adiado, porque cada minuto é valioso e não pode ser desperdiçado.

Mas isso não significa descuidar de alimentação ou sono (mínimo de 6 horas por noite), porque comprometeria o rendimento e, em vez de representar ganho de tempo, pode deixar o candidato sem condições de competir.

Distribuição de tempo
Os 5 dias da semana devem ser divididos entre todas as matérias, privilegiando aquelas que contarão mais pontos na prova e aquelas em que o candidato ainda tem dificuldades. É natural que as disciplinas específicas e novidades que tenham surgido no edital estejam no segundo grupo, porque o candidato teve menos tempo para estudá-las.

Veja um exemplo de programação de estudo para a semana da prova:



Quem não viu todo o conteúdo
A situação do candidato que começou a preparação já com o edital publicado é um pouco diferente porque será difícil fazer uma revisão completa em tão pouco tempo. Ainda assim, é mais proveitoso relembrar o que já foi estudado e garantir aqueles pontos do que tentar aprender coisas novas correndo o risco de não fixar nada.

E, depois da prova, seguir estudando para estar mais bem qualificado no próximo edital.

Estratégia
O candidato deve definir nessa semana a melhor estratégia para a prova, como escolher a ordem de disciplinas para resolver as questões. O ideal é não começar com matérias em que tenha muita dificuldade, porque nos primeiros minutos de prova acontece um pico de estresse que se dissipa em pouco tempo (5 minutos, aproximadamente). Assim, é melhor iniciar com uma disciplina em que o candidato esteja mais seguro e depois passar para as outras. Por outro lado, português e matérias que exigem muitos cálculos não devem ser deixadas por último, porque o cansaço pode prejudicar a compreensão dos enunciados e/ou o raciocínio.

Véspera da prova
Esse é um dia crucial para o sucesso do candidato. Apesar de ser difícil, por causa da ansiedade, é melhor não estudar na véspera. O cérebro do candidato será extremamente solicitado na prova, e o melhor resultado não será obtido por causa de um ou dois tópicos estudados superficialmente. Mas o cérebro descansado permitirá que o candidato esteja atento aos detalhes, com boa capacidade de recuperar as informações e com bom raciocínio. Isso, sim, pode fazer a diferença.

O candidato deve separar todo o material necessário para a prova – é bom confirmar no edital o que levar -, definir antecipadamente como chegar ao local, enfim, evitar qualquer tipo de contratempo de última hora.

De resto, é dia de relaxar e descansar a mente. Uma boa caminhada baixa os níveis de estresse e melhora a capacidade do cérebro. Um filme divertido ou contando uma história de sucesso/superação também pode ser inspirador.

A hora de dormir costuma ser complicada, mas todos os candidatos estarão passando pela mesma situação. Vale tentar as tradicionais receitas de chá calmante ou leite morno e respirações lentas e profundas.

Fonte: G1 - Por Lia Salgado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis