Coaching para Concursos e OAB

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Bacen: Assessoria confirma escolha do Cespe/UnB como organizador

A Assessoria de Imprensa do Banco Central (BC) confirmou à Folha Dirigida, no início da tarde desta quarta, 12 de junho, a escolha do Cespe/UnB como organizador da seleção que vai preencher 515 vagas de técnico, analista e procurador. Essa informação já estava circulando em diversas redes sociais e sites da internet desde a última sexta, dia 7. 

Logo procurada pela reportagem, a Assessoria do BC inicialmente não confirmou a notícia – fato que somente ocorreu agora há pouco. A expectativa agora é de que os preparativos para a abertura do concurso sejam acelerados.

Serão oferecidas 100 vagas de técnico, de nível médio (com remuneração inicial de R$5.531,23, já com auxílio-alimentação, de R$373), 400 de analista, de nível superior (R$13.968,85) e 15 para procurador, cujos requisitos são o bacharelado em Direito e pelo menos dois anos de prática forense (R$16.092,13). Em todos os casos, as contratações serão pelo regime estatutário, que proporciona estabilidade. Além do auxílio-alimentação, o BC dá direito a outros benefícios, como plano de saúde, com coparticipação do servidor.

A carga de trabalho é de 40 horas semanais. A autarquia ainda deverá definir se a seleção será ou não regionalizada, ou seja, com os candidatos devendo optar, já no ato da inscrição, para as vagas de qual localidade pretende concorrer. A distribuição das vagas pelas dez capitais onde o BC está presente dependerá do resultado do processo de remoção interna de servidores, que deverá ser concluído no fim deste mês.

Segundo o diretor do sindicato nacional dos servidores do banco (Sinal), Sérgio Belsito, há indícios de que haverá vagas em pelo menos nove das dez capitais, havendo dúvida apenas com relação a Belo Horizonte. As provas do concurso, a princípio, estão previstas para setembro.

No caso de técnico e analista, sendo mantidas as etapas do último concurso, aberto em 2009, os candidatos deverão ter que passar por provas objetivas, prova discursiva (apenas para analista), avaliação de títulos (dependendo da área de atuação), sindicância de vida pregressa e programa de capacitação.

Para procurador, já foi definido que haverá prova objetiva, três provas discursivas, prova oral e avaliação de títulos, sindicância de vida pregressa e curso de formação. No caso desse último, também está garantido que as provas serão aplicadas ao menos nas dez capitais com unidades do banco. Ainda não há essa confirmação para técnico e analista.

Fonte: Folha Dirigida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis