Desafio

domingo, 26 de maio de 2013

Teste vocacional pode orientar escolhas de concurseiros

Quando chega a hora da definição do futuro profissional, ainda na escola, é comum ouvir falar em teste vocacional. Na infância, ou no mais tardar ali por volta dos 15, 16 anos, é comum a pressão dos pais, que querem saber dos filhos o que eles vão querer ser 'quando crescerem'. 

Não tem jeito, a responsabilidade de escolha da profissão se apresenta cada vez mais cedo. E, justo neste momento, os testes vocacionais podem ser bons aliados, ajudando a direcionar escolhas, tendo como base o perfil e aptidões dos estudantes. O que pouco se fala é da utilização dessa ajuda profissional para concurseiros. Você sabia que ela existe?

"O candidato, antes de qualquer coisa, precisa conhecer suas habilidades e competências, tanto quanto precisa saber, previamente, quais são os conhecimentos necessários para a função. E, caso seja aprovado, onde vai trabalhar, quando, como, em qual horário... Além disso, precisa saber quanto ganha um profissional daquela área e como está a competição naquele mercado. Conhecendo tudo isso, mais a sua personalidade e vocação, as características das diversas profissões e do mercado, ele descobrirá onde existem mais chances de sucesso. Poderá decidir com maior segurança em quais concursos investir", diz o consultor Carlos Martins.

Muitas pessoas que querem tentar a carreira pública têm dúvida de que cargo seguir. E de como é o cotidiano dos profissionais que atuam no serviço público. "Eu costumo observar que as principais dúvidas dos concurseiros estão relacionadas com o que cada um quer ser ou fazer. Quase sempre são questões a respeito da segurança e da estabilidade, diante das incertezas do futuro. Numa sociedade que se modifica na velocidade da luz, num mercado altamente competitivo, essa questão é compreensível", afirma Carlos, que explica como o teste vocacional também pode ser válido para concurseiros.

"Ele pode ser o ponto de partida para melhorar o autoconhecimento e promover mudanças importantes. A soma de nossas características, o que herdamos e o que aprendemos com as experiências pessoais formam nossa personalidade, que é o conjunto de vocações. Isto é: todas as áreas onde podemos atuar com sucesso", diz o consultor, para quem esse conhecimento é fundamental para evitar possíveis futuras frustrações. "Entender a forma de atuação no cargo pretendido e ter a percepção se está preparado ou não para o mesmo são aspectos fundamentais para a realização profissional, tanto no serviço público quanto na iniciativa privada".

O tempo de preparação gasto para os concursos costuma exigir muito dos candidatos. "Após tanta dedicação a pessoa espera atender suas expectativas tendo um retorno positivo do cargo escolhido, tanto financeiro quanto pessoal, mas mesmo depois de tanto esforço ela pode se frustrar em relação à opção feita. Acredite, não é difícil encontrar alguém que mudou de emprego e se sentiu muito mais feliz, mesmo ganhando menos", conclui Carlos, que recomenda que o teste vocacional seja sempre acompanhado por um profissional de Psicologia.
Fonte: Folha Dirigida 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis