Coaching para Concursos e OAB

domingo, 23 de março de 2014

Dicas para fazer revisão do estudo para concursos

“Minha maior dificuldade está em revisar as matérias. A cada concurso estudo tudo novamente...", conta uma internauta a Lia Salgado, colunista do G1. "É preciso ter consciência de que a memorização só ocorre a partir da repetição", diz a especialista em concursos. "Então, o candidato precisa ir do início ao fim da matéria várias vezes." 
Nesta coluna, Lia sugere um método que consiste em três fases, do primeiro contato com o conteúdo a ser estudado até a fixação. Ela lembra que a preparação para um concurso deve ser contínua, mesmo quando não há edital publicado. E que o estudo deve levar a um progresso gradual, "como na preparação de um atleta".

Fase 1: teoria e exercícios com consulta
É quando se encontra uma matéria pela primeira vez e é preciso "quebrar o gelo", diz Lia. Primeiro, é estudar a teoria, "que o candidato pode conseguir num bom livro de concursos, em aula, etc", recomenda a colunista. A partir daí, a dica é fazer exercícios sobre aquele tema. "Você lê o ponto e faz imediatamente faz um exercício sobre o assunto. E deve fazê-lo consultando a teoria; não é prova", ensina. "Siga assim até acabar o horário determinado para estudar aquela matéria. No dia seguinte, recomece a partir daquele ponto. Ao chegar ao fim da disciplina, passe à fase seguinte."

Fase 2: fichas-resumo

Ela é a reedição da fase 1, que inclui teoria e exercícios com consulta, acrescentada de dois outros passos: sublinhar o que acha mais importante e preparar fichas-resumo. "Não se trata de um texto corrido: faça esquemas, quadros, usando poucas palavras, mas de forma que, ao ver, você se lembre das informações que estudou. Quando tiver fichado toda a matéria, vá para a fase seguinte", orienta Lia. "Dá um trabalho, mas, quando chegar o edital, você tem um material maravilhoso para fazer as revisões."

Veja um exemplo de ficha para estudo de português:


Fase 3: resolução de provas
Consiste em, uma vez por mês, revisar o conteúdo de toda a matéria por meio das fichas-resumo. "Só leia as fichas", diz a colunista. Ao fim, resolva questões sobre a disciplina tiradas de concursos que já aconteceram, sem consulta, para saber o que aprendeu e o que precisa fixar mais. As provas podem ser obtidas nos sites das organizadoras, assim como os gabaritos.

"Após fazer as provas, volte às fichas, fazendo uma revisão pontual do que caiu nas questões, mesmo que tenha acertado. Assim, vai revisar sempre o que costuma ser mais cobrado, para estar bem seguro daquele conteúdo na hora da prova", explica Lia. "Se consultar sua ficha e perceber que ali não há informações necessárias para resolver aquela questão, volte aos livros, ao caderno e complemente essa ficha. Passe a ficha a limpo, para não ficar com algo muito rabiscado."

Lia lembra ainda que, nesse método de estudo, uma matéria independe da outra: "no mesmo dia você pode estar na fase 2 em português e ainda na fase um em direito constitucional".


2 comentários:

  1. estava estudando, mas "meio" sem rumo e ou foco. Vou fazer muita força para aplicar este método e mesmo as fichas. E vocês como estudam? assim?

    ResponderExcluir
  2. Muito bom. Irei aplicar esse método... obrigado

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis