Coaching para Concursos e OAB

terça-feira, 16 de abril de 2013

Depoimento do Aprovado - Vitor França


Sabe aquelas perguntas que você estava doido para fazer aos concurseiros aprovados?? A Concurseira Dedicada faz por você!! Nosso 2o entrevistado é Vitor França, aprovado no concurso da PFN 2012/2013.


1- Nome
Vitor França Dias Oliveira.

2- Cargo em que foi aprovado:
Procurador da Fazenda Nacional.

3- Já havia sido aprovado anteriormente? Em que concurso?
Sim, para o cargo de analista judiciário do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.
4- Quanto tempo demorou a ser nomeado?
Para o cargo de analista, cerca de um ano. No momento estou aguardando a nomeação na Procuradoria da Fazenda Nacional.

5- O que sentiu ao saber da aprovação?
É um momento único. Além de uma alegria intensa e da sensação de dever cumprido, senti muita gratidão por todos aqueles que torceram por mim.

6- Pretende continuar estudando para concursos? Para qual cargo?

Não, não pretendo.

7- Há quanto tempo estudava para concursos?
Estudei por aproximadamente 3 anos.

8- Quantas horas por dia dedicava aos estudos?
Nunca gostei de estipular um número fixo de horas para estudar. Estudava o dia inteiro durante a semana, de segunda à sexta. Nos meses que antecediam as provas, estudava também aos finais de semana.

9- Tinha dedicação exclusiva?
Sim.

10- Fez planejamento de estudos?
Sim.

11- Estudava quantas matérias por dia?
Depende. Ao iniciar o estudo de determinada matéria concedia a ela um tempo maior. Dois ou três dias, por exemplo. Depois, aos poucos, reduzia o seu número de horas e intercalava o seu estudo com o de outras disciplinas. O suficiente para fazer uma revisão e acrescentar um ou outro conteúdo.

12- Fez cursinho? Online ou Presencial?
Fiz. Online e presencial.

13- Fazia turma intensiva ou regular?
No início fiz cursos regulares. Depois passei a direcionar as aulas para disciplinas específicas. Para o concurso da Procuradoria da Fazenda Nacional, por exemplo, fiz dois cursos específicos de Direito Tributário e um voltado para a confecção de peças processuais.

14- Estudava por mapas mentais ou resumos? Eram elaborados por você?
Nunca estudei por mapas mentais. Sempre fazia resumos e me dedicava bastante a eles. Os resumos são importantes ferramentas para desenvolver o raciocínio jurídico e facilitar a absorção dos temas. Objetividade é o segredo.

15- Qual foi sua maior dificuldade durante o período de preparação?
A busca por conteúdo. Dificilmente um livro esgota todas as questões relacionadas à determinada disciplina. É preciso variar a bibliografia e aproveitar a internet.

16- Passou por períodos de desânimo? Se sim, o que fazia para retomar os estudos?
Passei por vários períodos de desânimo, mas não deixei que eles afetassem minha rotina de estudos. Simplesmente continuava estudando. Não havia outra opção.

17- Chegou a pensar em desistir?
Não, não cheguei. Sempre quis seguir uma carreira pública e não via motivos para não superar as dificuldades.

18- Tinha o apoio de sua família e amigos?
Tive. Acho que isso facilitou bastante minhas conquistas.

19- Costumava sair aos finais de semana?
Sim, claro. Em algumas ocasiões, contudo, especialmente quando as provas se aproximavam, costumava fazer algumas restrições. O fim de semana é o momento para descansar e renovar as energias.

20- Praticava exercícios físicos?
No início não. Com faculdade, cursinho e estágio não conseguia dispor de algumas horas para fazer exercício. Quando me formei comecei a fazer caminhadas diárias por volta das 20:00h, quando o cérebro já não conseguia absorver informação alguma.

21- Usava as mídias sociais no período pós edital?
Sim. Os candidatos costumam trocar muitas informações relevantes nas redes sociais, mas é preciso ter cautela. Há muita gente mal intencionada.

22- O que costumava fazer no dia anterior à prova?
Há quem prefira descansar para não se esgotar. Eu costumava fazer uma breve revisão, nada que fosse me estafar.

23- Arrepende-se de algo que fez ou deixou de fazer durante sua preparação?
Não, não me arrependo.

24- Deixe um recado aos concurseiros.
Passar em concurso é uma missão que a cada dia se torna mais difícil. Mas se você almeja uma carreira pública, não desista. Conscientize-se de que se trata de uma questão de tempo e determinação. Estude, mas antes aprenda a estudar. O importante, como disse, é fazer o estudo render. Nunca deixe de revisar o que aprendeu, pois esquecemos facilmente dos conteúdos. Por isso busque informações diretas em instrumentos como os resumos. O fator sorte existe, mas não é determinante. Estabeleça metas e estude sempre que puder.


Quer participar da coluna depoimento do aprovado? Deixe nos comentários seu e-mail e cargo em que foi aprovado que entrarei em contato via e-mail! ;) 


2 comentários:

  1. Parabéns, sucesso em sua carreira! José Manoel Ribeiro Alvim Freitas

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! Para ser aprovado no cargo de analista, você estudo por quais materiais?

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis