Coaching para Concursos e OAB

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

"A repetição levou ao êxito", diz 1ª colocada na DPE-PR

Nascida e criada em Curitiba, Lívia Santos, 27 anos, é uma das milhares de pessoas que tentam diversas vezes a entrada no serviço público. Depois de muitos concursos realizados, ela conseguiu a primeira colocação na Defensoria Pública do Estado do Paraná, para o cargo de técnico administrativo, de nível médio.

E essa não foi a primeira vez dela em grandes seleções. Quando tinha 17 anos, Lívia foi aprovada na Universidade Federal do Paraná (UFPR) para o curso de Administração de Empresas. A jovem se define como uma pessoa caseira, que gosta de se reunir com os amigos em locais mais reservados. Também adora viajar para conhecer lugares diferentes e novas culturas.
Casada e moradora do bairro Hauer, Lívia trabalhou por quase sete anos no banco HSBC antes da aprovação na Defensoria. "Entrei como estagiária devido ao curso de Administração de Empresas que estava fazendo na UFPR. Esse foi meu único emprego, mas não estava me sentindo feliz mesmo com salário razoável, e pedi demissão. O ambiente não estava me agradando como quando comecei."

Lívia foi aprovada na Defensoria Pública do Paraná em setembro de 2012. Antes disso, já tinha tentando outros concursos como TRE e Caixa, mas não conseguiu ser aprovada. Quando passou no concurso, a jovem ficou bastante contente. "Foi uma grande supresa e encarei com grande felicidade. No primeiro momento não acreditei, pois não parecia real, mas depois percebi que todo o esforço que tive valeu a pena."

A jovem participou de muitos concursos e, consequentemente, teve reprovações, mas isso não a desanimou. "Não via como derrota. Mesmo não sendo aprovada, nunca pensei em desistir, na verdade eu confio muito no meu potencial, pois tenho muita facilidade em aprender. A repetição levou ao êxito", declarou.

A curitibana se encantou com o serviço público ao observar a rotina do marido, que trabalha na Petrobrás. Com isso, se entregou aos estudos de corpo e alma. Sua rotina consistia em aulas num cursinho especializado e resolver provas anteriores da banca organizadora, no caso da Defensoria, a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Também contou com a ajuda de seu companheiro em questões relacionadas à Matemática.

O que mais atrai Lívia no setor público é a estabilidade. E na opinião dela, o servidor deve prestar um bom serviço à comunidade. "Não me imagino naquele estereótipo de servidor que só fica esperando o tempo passar, quero desempenhar muito bem minhas funções e agregar com a experiência que tive na iniciativa privada", planeja.

A Defensoria tem a missão de promover o exercício dos direitos dos cidadãos, prestando-lhes orientação jurídica gratuita, em sua amplitude, com o objetivo de resguardar os direitos e interesses das pessoas, judicial e extrajudicialmente. A instituição promove assistência advocatícia aos necessitados.

E mesmo com essa conquista, Lívia não se dá por satisfeita. No futuro ainda pretende ser aprovada em algum concurso de nível superior. Segundo ela, passar em um concurso não chegava a ser um sonho, mas uma vontade muito grande. "Traria um grande alívio para mim, pois procuro uma carreira a longo prazo em uma instituição que me traga estabilidade."

Por fim, ela dá importantes dicas a quem está nessa mesma luta. "Quem se esforça, confia em seu próprio potencial e investe em concursos dentro do seu perfil, obterá êxito. É questão de tempo para a aprovação chegar. O concurseiro tem de estudar aquilo que vai cair na prova, se ater sempre ao edital. É bom também sempre estar bem informado em sites especializados e grupos de discussão", indica.

Folha: Fonte Dirigida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Ajude seus amigos concurseiros, divulgue o blog. =)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis